Traduções

Tradução – 12

01.jpg

[..] criação de um vínculo que ainda não existe costuma ser saudável para o criador, pois aquele que cria tende a obter vínculos mais originais do que o homem que se deleita com um elo já originado. Pois vai de frente com as leis do universo, onde tudo é relativo e está em eterna mudança. Tais teorias foram defendidas pelo filósofo grego pré-socrático Heráclito de Éfeso, que dizia que tudo estava em mudança. O homem ocioso deleita-se sobre o fracasso, já o criador encontra em seus próprios inventos, que são frutos de suor e dedicação, a própria virtude.

Acredita-se, hoje, que cerca de 8 mil anos atrás o homem desenvolveu a linguagem escrita. E que, dado a isso, a complexidade, ou número de bits de informação no DNA tenha crescido enormemente a ponto de causar a grande mudança no intelecto e desenvolvimento do ser humano. A criação de vínculos pelo homem sofre um contínuo. Isso prediz que a cada minuto que se passa no início do século XXI nós estamos gerando centenas de vínculos novos, recheados das mais diversas idéias, conceitos e informações. Talvez, sugiro eu, quanto mais vínculos novos dotados de informações forem surgindo, mais os novos seres humanos nascerão com uma pré-disposição ou alteração genética para serem capazes de absorvê-los. Uma base que sustentaria a explicação do número de crianças com habilidades extraordinárias no mundo atual. Daí que se resulta a inevitável perfeição da natureza.

 Tradução: Abel Seth
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s